Relacionamento abusivo: não é porque você não vê sangue que não te fere

Certo dia fui visitar uma amiga minha. amigona de infância, daquelas que a gente coleciona um baú de histórias loucas e desgraçadas pra contar e relembrar. O tempo passou e se afastamos um pouquinho depois que seguimos faculdades diferentes, mas veja bem, quando nos encontramos é a mesma coisa, nada mudou. Pois bem, a danada estava em um relacionamento com um carinha de outro estado, eles se conheceram na internet e acho que isso definitivamente já se tornou muito normal. Entre uma vinda e outra dele pra visitá-la e vice-versa ela jurou que estava naquele “mar de rosas“, toda boba apaixonada. Fiquei feliz por ela naquele momento, até porque se alguém que eu amo está feliz automaticamente eu estarei junto. Muito pouco tempo depois logo me arrependi, o cara era na verdade um Babaca. É, babaca com b maiúsculo mesmo.

13315743_1117505534962126_6359652787817816495_n

Achei estranho quando notei que na página do Facebook dela não tinha mais nenhuma foto dela e que foram todas trocadas por imagens de flores e que seus amigos foram reduzidos a uns 10 no máximo, achei estranho que seu contato do whatsapp mostrasse mais flores e que quando ela colocava uma foto linda de si mesma, no instante seguinte, retirava. Claro, fui lá meter a colher. Queria entender o que estava acontecendo e na maior naturalidade-de uma pessoa ingênua- ela simplismente falou “Ah, meu namorado que retirou tudo do meu facebook. Ele disse que tem ciúmes”, na hora eu fiquei congelada, ele estava a isolando, o quê?

original-3298-1492025241-2.jpg

Pois bem, o traste tinha a senha de todas as redes sociais dela e controlava tudo, não queria foto dela nem no whatsapp e pior, manipulava a menina pra fazê-la sentir-se agradecida aos céus por conhecê-lo. Ele dizia que ela era linda demais e que tinha que ser só dele e que ele era só dela (mas a senha dele ele não deu, né?), ele ligava todos os dias com hora marcada e não parava enquanto ela não atendesse e curiosamente a primeira pergunta era “o que estava fazendo? com quem você estava?”, o “tudo bem?” mandou lembranças. Presenciei muito isso quando a visitava.

7

Mas como toda pessoa estupidamente apaixonada, meus conselhos ela não ouviu, continuou lá achando aquilo tudo normal. Idealizando o cara, exaltando o que ela via de melhor. Algum tempo depois-mais do que eu teria sido capaz de suportar-eles terminaram. O crapula havia traído ela e ela descobriu porque ele tinha dito que apagou a conta do facebook, mas na verdade, isso não tinha acontecido. Detalhe: ele tinha apagado a dela. Mas enfim, entre toda essa reviravolta e tudo mais, ela caiu em si e percebeu o Babaca que ele sempre foi e enfim terminou com ele, chorou as pitangas (as quais não deveria), mas gente apaixonada é a bixiga mesmo. Hoje já tá lá, toda apaixonadinha de novo por outro cara que conheceu na internet e eu aqui torcendo pra que não seja outro abusivo.

1*gVCnWiQDe4yBFZw9Cj3o3w

Pois bem, moças, pensa só comigo: ele não te bate, mas não te deixa usar shorts curtos porque tem ciúmes e acha que tem domínio sobre seu corpo. ele não te bate, mas não deixa você cortar o cabelo porque não gosta de mulher com cabelo curto. ele não te bate, mas te manipula pra você não descobrir as merdas que ele faz e pra você procurar defeitos em si mesma. ele não te bate, mas fuça toda a sua privacidade e se pudesse, controlava até o ar que você respira. Ele não te bate, mas não deixa você sair com seus amigos. Isso é ABUSO sim.

ele-nao-te-bate.png

Isso fere você e você nem percebe, fere não só sua dignidade como pessoa, como ser humano, mas fere seu psicológico aos poucos e machuca. E não, não é porque eles não se viam todo dia e eles se conheceram na internet ou toda essa lista de desculpas estúpidas que a sociedade cria pra defender gente babaca. Quando se entra na vida de alguém e esse alguém te deixa se instalar lá na alma, o mínimo que você deve a essa pessoa é respeito. Outro fato muito interessante é que ambos são evangélicos de uma das igrejas mais rigorosas que há, isso me fez perceber o quanto ninguém está imune a esse tipo escroto de gente e me fez notar, também, como existem pessoas que se escondem atrás de uma religião pra pagar de bom samaritano. E a sociedade vai seguindo assim… “lobos em pele de cordeiro”, pessoas que romantizam relacionamento abusivo e moças que se submetem a isso sem perceber, e quando percebem, serão injustiçadas e gritarão para elas “bem feito, tava com ele por que quis. ninguém te obrigou a nada”. Porque a culpa nunca é dele, né? E a sociedade vai achando que controle sobre a vida do outro é normal. Não, não é. Relacionamento abusivo não é só sobre agressão física, mas também sobre o desejo de posse de uma pessoa para com outra.   Liberte-se!

tumblr_lkpe0jjhgj1qzl7pko1_5001.jpg

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s