Resenha: Dear Diary

Sabe quando você acorda às 3:58 da madrugada em resultado de ter dormido cedo demais e fica fitando as paredes quentes do seu quarto, a vasta escuridão e o silêncio inquietante? Bom, eu passo isso quase todas as noites, é engraçado, mas são as minhas horas favoritas do novo dia, ao invés de ir assaltar a geladeira, eu procuro assaltar as palavras alheias, que agora são minhas também. (sorry, Kath)

Ahh…Dear diary… Dear diary…

Como conseguiu encharcar meu leito com tantas lagrimas? Geralmente sou meio durona pra chorar com livros, até ontem eu havia chorado apenas com três histórias, mas… O conto Dear Diary me deixou imersa, eu me senti parte da trajétoria trágica, bonita, desbravadora e mais que tudo, apaixonante de Ellen e Michael.

O velho clichê da garota nerd que se acha esquisita e se apaixona pelo “popular atleta do colégio” o cara bonito, cheio das atenções e com todas as garotas aos seus pés, ganha uma versão humanizada pelos dedos de Katarynny Gabriella, isso que me fascina nessa história. Os personagens tem vida, tem histórias e sentem, sentem muito. ( e eu pude sentir com eles)

É incrivel como muitas vezes julgamos a vida do outro pelas aparências, mas ahhhh se a gente sempre entedesse que todo mundo tem um baú de histórias ocultas pra contar, mas não pra qualquer pessoa, porque essas histórias são importantes e necessitam de alguém tão importante quanto.

Eu não me arrependo nenhum pouco de ler mais um “clichê” porque esse teve um peso sobre mim, acho que amanheci mais feliz, acho não, tenho certeza, amanheci mais disposta pra vida porque eu sei que em algum lugar do mundo alguém sente o que a Ellen sente ou o que o Michael sente também e mesmo assim está tentando viver, eu mesma sinto o que o Michael sente em relação aos seus pais…

Mas, apesar disso, de toda essa história triste por trás das máscaras, surge um amor e é com ele que as coisas mudam, que as pessoas se tornam  fortes e aprendem a vencer seus medos. Eles vivem um amor avassalador que parece ultrapassar os limites dos sentimentos, mas é só você conhece-los que você entende todo esse amor e se sente culpada por julgar personagens assim por causa dos esteriótipos quando se inicia a leitura, mas Kath abalou com o clichê, mostrou além dos olhos, mostrou a alma.

Além disso, abordou temas MUITO importantes na sociedade, inteligência pura. hahaha

Kath com certeza tem mãos de fadas ao escrever esses contos de fadas com toques reais, eu estou tão feliz por isso…Minha unica pontada de tristeza  é não ler mais os dois diários mais interessantes desse mundo!!!

Ellen e Michael seus cretinos, porquê me abandonaram???? Acham que é assim, chegar e me fazer rir, chorar, chorar MUITO e me fazer se apaixonar pra depois sumirem? Me deixar sem mais palavras??? Argh!!!! #INGRATOS

Mas, com muito amor, recomendooooo muitooo essa leitura!

Leia-> https://fanfiction.com.br/historia/648645/DearDiary/

2 comentários em “Resenha: Dear Diary

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s