Resenha do filme: O silêncio de Melinda

 

lançamento: 2004 (1h 33min)
DireçãoJessica Sharzer
Elenco:Kristen Stewart, Michael Angarano, Robert John Burke…
GêneroDrama
NacionalidadeEUA
SINOPSE: Melinda Sordino (Kristen Stewart) entra no ensino médio confusa, deprimida e solitária. Por ter acionado a polícia durante uma festa, ela é rejeitada pelos colegas. O que eles não sabem é que ela foi estuprada na ocasião. O trauma complica seu relacionamento com os pais e ela encontra apoio no professor de artes (Steve Zahn), enquanto tenta seguir adiante.

 

Heyhey Pessoas!

Estou sem postar há alguns dias, mas estou aqui para dividir com vocês um pouco da história de Melinda, história essa que acabei de conhecer e me emocionei. É um verdadeiro soco no estômago.

Primeiramente que o que me levou a ver este filme foi o fato dele ser estrelado por Kristen Stewart e não sei se vocês sabem, mas eu sou muito fã do trabalho dela. Antes que venha destilando seu preconceito ou desgosto. Longe de crepúsculo, Okay?

O silêncio de Melinda é um filme de 2004 e conta a história de uma pré-adolescente que foi estuprada e por isso vive assombrada, com medo e isolada de todo o resto. É como se ela vagasse no tempo, totalmente perdida em si mesma e pedindo socorro nas entre-linhas que aparentemente ninguém nota, ou está afim de notar.

O filme inicia-se com o primeiro dia de aula da Melinda no 1º ano do colegial e mostra como a vida dela mudou após aquela triste noite em uma festa onde ela acionou a polícia, o filme tem flashbacks que vão surgindo a medida que a situação cotidiana dela (o presente) vai levando ela de volta aquela noite. A noite em que um garoto mais velho a chamou para dançar, eles se beijaram e ele parecia apenas um cara legal, mas não foi bem assim que a noite acabou.

Melinda não contou a ninguém, ‘silenciou’ e perdeu todas as suas amigas, seus pais não entendem o que aconteceu com ela pois seu comportamento mudou muito, mas também não fazem nada à respeito.

Speak (fale) que no caso é o nome original do filme, é um tipo de apelo para que as mulheres que passaram ou passam por isso não se calem!

Melinda vê sua vida decair aos poucos, ela passa a se calar ficando praticamente muda e os outros estudantes a acham esquisita, a olham torto e não a querem por perto, suas notas na escola decaem e ainda por cima ela vê todos os dias seu estrupador na escola, o que deixa ela ainda mais perturbada.

Realmente eu me encantei com o filme, pois ele conseguiu abordar de forma bem realista o que infelizmente é uma realidade na vida das mulheres, elas convivem com esse medo (o tempo todo) e o silêncio de Melinda aborda essa questão e a questão das consequências que isso trás.

Infelizmente vi alguns cometários no Youtube do tipo “ah, ela se comportou feito uma vadia e bem feito que tenha sido estuprada”

Cara, fala sério! Ao meu ver ela não se comportou assim, ela se comportou como qualquer adolescente se comportaria em uma festa e mesmo que ela tivesse se comportado de forma “vulgar” ninguém tem direito sobre o corpo de ninguém, o corpo é dela! É necessário desenhar?

Melinda ainda vai ao hospital na esperança de “curar-se ou esquecer”, mas “aconteceu, não há como esquecer ou evitar” e infelizmente é um trauma que a vítima levará para o resto da vida.

Enfim, eu super recomendo, é um filme com uma mensagem muito consciente e espero que vocês assim como eu gostem do filme!

6 comentários em “Resenha do filme: O silêncio de Melinda

  1. Recomendo o livro em que o filme foi baseado, e tem um breve relato da Laurie. Garotas de Vidro também é outro livro dela que te da varios socos no estômago.

    Curtir

  2. Assisti no curso técnico em enfermagem, e temos q fazerum relatorio sobre o Assunto. É a historia de muitas de nós. Simplesmente nos apagamos,temos medo e vergonha de como vamos ser julgadas.os olhares dos q estão oa nosso Redor ,parece nos queimar e costurar nossos labios.entramos dento de uma caixa,as vezes de metal,p q ninguém penetre.tentando ser protegida.chamando a atenção c o isolamento. Leva se meses, anos ,até q passamos p a caixa de papelão. E percebemos q não estamos só. O tempo ajuda ,a lhe dar c a situação. Fica p vida toda ,frustando todos os relacionamentos futuros. Construimos um novo mundo.blindado .o ser Masculino .ser mulher.passa muitas vezes a agir com atitudes masculina. Feminismo. (NÃO ).VAMOS ENFRENTE…

    Curtir

    1. “entramos numa caixa de metal, p/ que ninguém penetre, tentando ser protegida…” é realmente isso que acontece dia após dia, seja pelas mulheres que sofreram algum tipo de abuso ou mesmo, pela luta diária feminina que não faltam pautas a serem tratadas e desconstruidas. Por isso, feminismo. vamos, lá!

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s